Categorias Campanhas

HILUX: SUJOU TEM QUE LIMPAR

Publicado em

A frenética perseguição de um indignado proprietário da nova Toyota Hilux Limited  Edition à uma águia mal-educada é o tema do comercial criado pela Dentsu Brasil para a marca. Com o conceito “Só quem tem Hilux, sabe o que é ter uma Hilux”, o motorista não descansa até encontrar a ave com um balde de água e uma esponja na mão. O filme destaca a performance e a força da picape. A “caçada” foi produzida em uma região de difícil acesso na Serra da Canastra, no sudoeste de Minas Gerais. As cenas aéreas, filmadas por um helicóptero, se somam a imagens de cinco outras câmeras. “Esta megaprodução ressalta o sentimento de orgulho que o proprietário da Hilux tem. Essa relação forte entre consumidor e a picape da Toyota é mostrada com ironia em cenas que levam a Hilux ao limite, deixando claro que o carro está preparado para enfrentar qualquer situação extrema”, diz Mario D’Andrea, presidente e CCO da Dentsu Brasil. A campanha é composta também por anúncios e ações digitais desenvolvidas pela AG2. No portal da Toyota, o internauta poderá ver novas cenas e interagir com o vídeo. “Na versão interativa, os usuários poderão conhecer em detalhes cada uma das novidades da nova Hilux”, explica Roger Armellini, gerente geral de Marketing da Toyota. Criação de Isis Ribeiro, Mário D’Andrea, Felipe Faria e Filipe Cuvero, Head of Art de Christian Faria, com direção criativa de Cuvero e direção geral de D’Andrea. Produção da Vetor Zero / Lobo, com direção de Mateus de Paula Santos e Nando Cohen e fotografia de Pierre Kerchove. Som da Lua Nova, com produção do maestro Fred Benuce.

on HILUX: SUJOU TEM QUE LIMPAR
Categorias Mercado

DESPEDIDA COM RECORDE DE VENDAS

Publicado em
Presidente da rede estrelou campanha

Ricardo Nunes, presidente da rede de lojas de eletrodomésticos Ricardo Eletro, é o novo integrante do Guinness Book na categoria “Most home appliances sold by one person in 24 hours”. Ele conseguiu esse feito em apenas 5 horas. A ação foi criada pela agência mineira Pro Brasil Propaganda, que se despede do anunciante após dez anos de parceria com uma ação inesquecível. Dificilmente uma relação entre agência e cliente termina de forma tão criativa, elegante e com resultado tão eficiente. Em 2010, uma fusão entre a Ricardo Eletro e a rede Insinuante, da Bahia, criou a holding Máquina de Vendas, que assumiu o comando do Marketing das duas marcas. No final do último mês de agosto, a holding anunciou que concentraria sua verba publicitária no grupo Propeg, através da agência de Varejo Revolution. A Pro Brasil, entretanto, fez questão de uma despedida de gala. Para comemorar o 25º aniversário da rede, propôs a Ricardo Nunes entrar para o Guinness Book com o maior vendedor de eletrodomésticos do mundo em 24 horas. Desafio aceito, a agência criou a campanha nacional “Dia do Recorde”, que incluiu um comercial divertido e criativo estrelado pelo próprio Ricardo Nunes. O processo de negociação com o Guinness World Record durou cerca de dois meses e envolveu a área de inteligência da agência. “Durante todo este mês de outubro a Ricardo Eletro realizou promoções agressivas e inéditas no mercado varejista do País, com uma oferta por dia”, diz Grasiela Scalioni, diretora de Atendimento da Pro Brasil Propaganda. Para conquistar o feito, o empresário deveria vender pessoalmente 600 eletrodomésticos, em apenas 24 horas Ele precisou só de cinco horas para superar o norte-americano Joe Girard, que trabalhava em concessionárias de veículos e entrou para o seleto grupo do Guinness depois de negociar 600 carros em um só ano. A ação de vendas foi realizada na última sexta-feira (24) em Belo Horizonte. “A divulgação contou com uma mobilização de alto impacto, o que garantiu a presença do público na loja”, explica a VP de Mídia e Operações da Pro Brasil, Cláudia Brandão.

on DESPEDIDA COM RECORDE DE VENDAS
Categorias Mercado

CONCORRÊNCIA? UPA LELÊ!

Publicado em

A Talent, agência que detém há cinco anos a conta publicitária do Banco Santander, é uma das participantes do processo de concorrência aberto pelo anunciante através do grupo Consultores. Avaliada em R$ 92,7 milhões em 2013, a verba de mídia do banco o classificou na 55ª posição do ranking brasileiro de Anunciantes do Ibope Monitor. Segundo informações do mercado, também estariam disputando o processo a Leo Burnett Tailor Made, Loducca, F/Nazca e Wieden + Kennedy e a própria Talent. Conforme a assessoria de imprensa do Santander, a conta poderá ser dividida em duas agências a partir de 2015. Antes  da Talent, a conta estava na McCann Erickson. Em 2209 o banco incorporou o Real, cuja verba era dividida entre a própria Talent e a Lew,Lara. A marca está no ar através das campanhas: “Conta Universitária”, com o personagem “Dorminhoco”, e “Conta Conecta”. Ambas utilizam a expressão “Upa Lelê”, como um desabafo de cliente que fez escolha errada pelo seu banco.

on CONCORRÊNCIA? UPA LELÊ!
Categorias Agências

PERCEPTTIVA INVESTE EM CRIAÇÃO

Publicado em
Lizandro: agência completa

Agência fundada há 15 anos em Belo Horizonte, com escritório no Rio de Janeiro, inicia processo para ampliar sua atuação consolidada no mercado imobiliário. Para tanto, acaba de contratar um novo diretor de Criação visando atrair clientes de outros segmentos. Henrique Lizandro, profissional com troféus no Prêmio Abril, Profissionais do Ano e London Festival, entre outros eventos do mercado, assume a área. Mineiro da capital, Lizandro é formado em Publicidade e Propaganda pela UFMG e baseou sua carreira de diretor de Arte atuando nas principais agências do Estado. Ele vai atuar com a meta de atrair anunciantes que buscam resultado aliado a campanhas criativas. “A Percepttiva é uma agência completa que se prepara para atender de forma especializada e diferenciada os mais variados segmentos”, diz Lizandro. Para o sócio-diretor da Percepttiva Comunicação, Luciano Auto, a agência cresce de forma sustentável a cada ano. “Estamos trazendo os melhores profissionais do mercado para atuarem no processo criativo da agência”, destaca Auto.

on PERCEPTTIVA INVESTE EM CRIAÇÃO
Categorias Sem categoria

STF DECIDE TRIBUTOS DA PROMOÇÃO

Publicado em
Mansano: repasses não são receita

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, vai decidir uma questão da atividade do marketing promocional que vem dificultando o trabalho das agências. Há sete anos a Associação de Marketing Promocional luta nos tribunais pela não tributação de despesas e custos de terceiros. Ou seja, as empresas do setor são taxadas pela contratação de mão de obra temporária ou de serviços de som, luz e cenografia, entre outros. Segundo a Ampro, os repasses não podem ser considerados receita e portanto não devem ser tributados. O STF vai julgar em breve mandado de segurança proposto pela entidade contra a Prefeitura do Município São Paulo, que vem cobrando ISS sobre esses itens. Com decisão favorável pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o processo acabou no STF em razão de recurso da administração municipal da Capital. “O fato de o processo estar sob a relatoria de um dos melhores e mais técnicos ministros daquele tribunal, reforça nossas esperanças para o reconhecimento pela justiça da tese defendida pela Ampro”, diz Kito Mansano, sócio da Rock Comunicações e presidente da entidade.

on STF DECIDE TRIBUTOS DA PROMOÇÃO
Categorias Festivais

BRASIL PRESIDE 7 DOS 14 JÚRIS DO “LUSOS”

Publicado em

Profissionais brasileiros vão comandar os trabalhos de sete dos 14 júris da segunda edição do Prêmio Lusos. Cada uma dessas áreas terá ainda quatro componentes, além do presidente. Ana Ferreira, diretora geral e criadora da premiação, diz que o nível desses publicitários mostra a importância que o “Lusos” vem conquistando dentro do mundo publicitário no idioma Português. A propaganda brasileira terá os seguintes presidentes de júri: Sérgio Gordilho, co-presidente e Chief Creative Officer da África (Filme), Luís Sanchez, diretor-geral de Criação da Almap (Imprensa), Rui Branquinho, vice-presidente de criação da Y&R (Eficácia), José Borghi, presidente da Borghi/Lowe (Outdoor),  Adriano Abdala, diretor criativo da Wunderman Brasil (Ativação), Roberto Vilhena, vice-presidente e Chief Creative Officer da Artplan (Eventos) e Eduardo Cama, sócio e diretor de cena da Dinamo Filmes (Craft). Os outros presidentes de júri são: Thiago Fonseca, da Golo de Moçambique (Rádio), Alex Rodrigues, da Grand Union de Portugal (Digital), André Duarte, de Moçambique (Mobile), Francisco Teixeira, da Initiative de Portugal (Mídia), Rui Lourenço, da Havas Portugal (Marketing de Relacionamento), Miguel Viana, da Brandia de Portugal (Design) e Dina Cortinhas, de Angola (Relações Públicas). As inscrições para a 1ª etapa Quadrimestral de 2015 já se encontram abertas, e encerram a 7 de Novembro, no site do festival.

on BRASIL PRESIDE 7 DOS 14 JÚRIS DO “LUSOS”
Categorias Agências

PARA ENTRAR NA HISTÓRIA

Publicado em
Sanches: menos texto, mais visual

“Dois vistos” (Double Check) e “Cachorro-Peixe” (Dog-Fish)”, não são apenas dois comerciais premiados com Leão de Ouro em Cannes. Mais do que isso, representam o resultado de uma longa parceria e uma relação de confiança, cumplicidade e sintonia de pensamento entre a Almap BBDO e a Volkswagen do Brasil. O atual Gunn Report que os relacionou na lista dos melhores comerciais de automóveis dos últimos 50 anos no mundo, apenas confirma isso. Os filmes foram selecionados por Jacques Séguéla, um dos fundadores da RSCG e ex-CCO e vice-presidente da Havas Worldwide, da qual hoje é consultor. São os únicos trabalhos brasileiros desse hall da fama “Double Check” ganhou o primeiro Leão de Ouro do Brasil na categoria de Automóveis do Festival de Cannes, em 1999. “Cachorro-Peixe”, dez anos depois, consagrou a Almap na categoria mais desejada pela propaganda brasileira desde que o País começou a disputar o evento, na década de 60. Luiz Sanches, sócio e diretor geral de Criação da agência,  falou ao Blog:

Até o início dos anos 90, quando a argentina Agulla & Baccetti teve um filme de automóvel premiado, só comerciais europeus e norte-americanos ganhavam Leões de Ouro em Cannes. A que você atribui a evolução da propaganda brasileira nessa categoria?

Acredito que houve vários fatores que contribuíram para essa mudança. Entre eles, até mesmo a forma de contarmos as histórias. Antes, os filmes tinham uma narrativa muito mais focada no diálogo e com o apelo visual muito menor. Hoje, são histórias contadas com muito menos texto e bem mais visuais, que privilegiam o entendimento de um júri internacional. Mas este é apenas um dos fatores. Existem vários. Nesta conta podemos colocar também a inclusão de diferentes nacionalidades em júris internacionais, acrescentando visões culturais diversas e maior tolerância com ideias vindas fora do eixo anglo-saxão. Uma linguagem e nível de produção mais internacionais, etc. Ou seja, o mundo ficou mais globalizado e a propaganda, também. Mas uma grande ideia continua sendo uma grande ideia sempre. Ontem ou hoje. A prova disso é o filme “Double Check”, que é uma ideia simples e boa. E que poderia ter sido feita hoje.

Qual a importância para a Almap estar nessa relação do Gunn Report?

Uma importância enorme!!! Afinal, ser a única agência brasileira numa lista como esta, selecionada por Jacques Séguéla, é muito especial. Estamos muito felizes por receber este reconhecimento.

on PARA ENTRAR NA HISTÓRIA