COM A PALAVRA, A VIVO

Amos: mercado espera pronunciamento

Se o jornalista Fernando Rodrigues da “Folha\UOL” publicou e apagou seu post no Twitter, só ele pode explicar a razão. O que ficou é o que está  no Blog de Políbio Braga e repercutido pelo “O Antagonista”. São denúncias graves envolvendo profissionais de sucesso e grandes agências e produtoras de comerciais. Eleita como Empresa do Ano na edição 2016 do “Maiores & Melhores” da revista Exame, a Vivo volta às manchetes do noticiário menos de um mês após a premiação. CEO da Vivo há um ano, o israelense Amos Genish, que chegou ao Brasil no início dos anos 2000 para criar a Global Village Telecom-GVT, vendida em 2009 para o grupo francês Vivendi e em 2015 para a espanhola Telefónica, está no centro das atenções do mercado publicitário. Espera-se dele um pronunciamento, um comunicado oficial ou um posicionamento sobre o tema, que aponta superfaturamento de filmes publicitários. O jornalista catarinense radicado em Porto Alegre, Políbio, ex-“Veja” e “Exame”, divulga um total de R$ 27 milhões. Matéria do jornal “Valor Econômico,” citada pela revista “IstoÉ Dinheiro”, trata o assunto como auditoria de contratos no departamento de Marketing da Telefónica no Brasil. Fala em novo código de ética na contratação de fornecedores e descredenciamento de prestadores de serviços. Tudo em nome da 8ª maior verba de publicidade do país, girando em torno de R$ 1,3 bilhão e administrada desde novembro, após concorrência, pelas agências Y&R, Africa e DPZ&T. Ao “Valor”, a empresa, que criou recentemente a vice-presidência executiva de Receitas, comandando o Marketing, Vendas, Inovação e Estratégia Digital, apenas afirma que não comenta sobre a auditoria e a dispensa de funcionários. Com o retorno do VP Christian Gebara à companhia, Cris Duclos, que comandava a área de publicidade, foi desligada no início de junho. Como empresa privada, a Vivo terá a opção de realizar processo interno e não tornar público seu resultado. Como um dos 10 maiores anunciantes do Brasil, entretanto, e parte importante de um sistema que inclui profissionais, produtoras e agências, deve uma resposta às matérias publicadas, nem que seja para dizer que não vai responder.

4 MARCAS ASSINAM GUIA OLÍMPICO

Com patrocínio da Nissan, O Boticário, Bradesco e Vivo, o Guia da Olimpíada do Rio da Editora Abril vai circular na a partir do próximo dia 30 com a edição da semana da revista “Veja”. Com 80 páginas editoriais, vai mostrar quem são os brasileiros com chances de subir ao pódio, perfis e entrevistas exclusivas de grandes nomes do maior evento esportivo do mundo, além de calendário do evento. “Este será o mais completo guia dos Jogos. Desde o início do ano, os repórteres de “Veja” viajam pelo mundo em busca de um olhar cuidadoso do cotidiano e expectativas das estrelas da Olimpíada”, explica Fábio Altman, redator-chefe de revista. É uma edição para colecionadores e também um roteiro para quem pretende acompanhar as competições pela tevê. A publicação também oferecerá conteúdos extras no formato digital. Utilizando a tecnologia mobile view , que permite o acesso a conteúdos adicionais apontando o smartphone para as páginas impressas, os leitores terão acesso, entre outras coisas, a vídeodocumentários em 360º sobre os principais atletas. Este será o primeiro uso de experiência imersiva com o mobile view em uma revista. “O mobile view veio para ficar. É a solução que melhor traduz a adição do digital ao impresso. Ganham os leitores, que passam a interagir ainda mais com as marcas. E ganham os anunciantes, que ampliam de maneira impactante as mensagens para seus públicos”, completa Walter Longo, presidente do Grupo Abril.

H.A.M NYC COMEMORA LEÃO E MARCAS

Álvaro, Max e Hebert: de NY para Sampa

Quatro meses após seu lançamento em São Paulo, a produtora de som H.A.M nyc festeja um portfólio com trabalhos para marcas como Caixa, Seara e 3M, o projeto de sonoplastia que desenvolve para a rádio Alpha FM e seu primeiro Leão em Cannes. O trabalho em questão, “School Zone”, foi produzido para a Suzuki, com criação da agência Africa e conquistou troféu de Prata na categoria Radio Lions, em junho. A H.A.M. abreviação da expressão “hard as a motherfucker”, é uma associação entre o músico Max de Castro e o empresário Hebert Mota, ambos ex-Sonido NaCena, com o produtor musical Álvaro Alencar, dono de 13 prêmios Grammy. O trio abriu a H.A.M nyc no final do ano passado. E com apoio do cliente Alpha FM, Max vai promover um show em homenagem ao cantor Prince, recentemente falecido, a ser realizado no dia 19 de agosto no Cine Jóia, em São Paulo. Ele interpretará o artista apresentando-se com a última banda de Prince. Com uma equipe de 10 profissionais entre Nova York e São Paulo, e a área de Atendimento no Brasil comandada por Kili Eisenbraun, ex-Play it Again, a H.A.M nyc também já realizou peças de som publicitário para marcas como Samsung, Seara e Honda.

EMISSORAS APOSTAM EM CRIATIVIDADE

O padrão Globo de qualidade de peças promocionais já não está mais sozinho. Criado internamente pelo departamento de Chamadas da TV Record, o primeiro anúncio do novo programa da emissora comandado pelo humorista Fábio Porchat é um prenúncio do sucesso da atração. No intervalo da novela “A Terra Prometida” desta quarta-feira (20), comercial no estilo “Porta dos Fundos” avisa de forma divertida que a estreia de Porchat está próxima. No vídeo de 45 segundos, o humorista chega atrasado à reunião de produção mas tranquiliza a equipe por já ter muitas ideias. Entre elas, participar do “Faustão”, do programa de Ana Maria Braga e do “Vídeo Show”, todos da grade da líder e concorrente Globo. E se desespera quando percebe que na verdade assinou contrato com a Record. Sem dúvida um bom início de divulgação e uma ideia para as campanhas oficiais do programa de Porchat, a serem realizadas pela LDC, agência da emissora. Conforme informações da Record, a atração ainda não começou a ser gravada e também não se tem o formato totalmente definido. Não será simplesmente um Talk Show. Contará com a participação de outros artistas da emissora e será apresentado em dias de semana, a partir da meia-noite e começará a ser exibido logo após o término das Olimpíadas do Rio de Janeiro, que se encerram em 21 de agosto. Roteiro de Wagner William, Fabio Porchat, Mihail Pelegrin e Alexandre Sousa. Edição de Luis Eduardo Abreu e  Jorginho Bertola. Produção de Mihail Pelegrin, Larissa Gutierres, Eric Trevissol, Ligia Pata. Direção de Alexandre Sousa e fotografia de Ralph Bicudo. Finalização: Emmanuel Rodrigues e Thiago Miranda. Sonoplastia: Geninho. Locução de Doni Littieri. Diretor de Programação: Marcelo Caetano.

SHELL HELIX COMPLETA WEBSERIE

Criado pela Wunderman, o terceiro e último episódio da webserie “Um Carro não Conta só Km, Conta Histórias”,  já está sendo veiculado nas plataformas da marca na Internet. Essa foi a a campanha digital de estreia da agencia após ter conquistado a conta de gestão de canais digitais da Shell para as marcas de lubrificantes Helix, para automóveis,  Advance, para motos, e Rimula, para caminhões. Os episódios exploram a relação próxima do brasileiro com seu carro, Os vídeos mostram o companheirismo do veículo no dia a dia através de histórias reais. Em “Circomóvel”, o protagonista é o carro Besouro Mutante, considerado com o quarto integrante de uma trupe circense. O Besouro Mutante foi completamente adaptado para os espetáculos do trio de palhaços Cafi Otta, Montanha e Du Circo, com direito à cama elástica no banco traseiro. “O apelo afetivo da campanha abre espaço para destacar a importância que os carros têm para seus proprietários. Todas as histórias reais mostram que existe uma relação verdadeira de companheirismo”, diz Leila Prati, diretora de Desenvolvimento de Negócios da Shell. A estratégia inclui o concurso cultural “Retribua com Shell Helix”, a ser promovido entre 15 de agosto e 26 de setembro, que premiará com lubrificantes Shell Helix para a vida inteira o autor da história mais emocionante de parceria com o seu carro. Criação de Danillo Ferrari, Vitor Rosato, Zé Ricardo Novoa e Camila Piagge, com direção criativa de Fernando Tomeu, direção geral de Adriano Abdalla e supervisão Paulo Sanna. Produção da Big Bonsai, com direção de cena de JP Bertol e fotografia de Bruno Tiezzi. Som da Antfood, com produção de Pedro Botsaris, Lou Schmidt, Wilson Brown e Vini Nunes.

JBS LANÇA ALIMENTOS PRONTOS BORDON

Maria Eugênia: era preciso ir além

Marca de alimentos pertencente ao grupo JBS desde 2009, quando o conglomerado de Joesley Batista adquiriu o frigorírico Bertin, Bordon lança novos produtos prontos para consumo. Embalados no moderno sistema “pouch”, que maximiza sua vida útil, já estão nas gôndolas o feijão carioca com linguiça e com bacon, e as maioneses de frango e de legumes. Sem necessidade de refrigeração, as novidades servem de 3 a 4 pessoas por embalagem e devem ser colocadas na geladeira 2 horas antes do consumo. Maria Eugênia Rocha, gerente executiva de Marketing da JBS Carnes, fala sobre o lançamento.

Qual é o objetivo da empresa com esses novos produtos Bordon?

“A correria do mundo moderno levou os brasileiros à uma grande mudança nos hábitos alimentares. Anos atrás, quando a economia registrava forte crescimento, a alimentação fora de casa era a primeira opção dos brasileiros. Hoje, com a retração desse cenário, os consumidores passaram a buscar formas mais práticas e baratas de alimentação mas, principalmente, que não abalem o padrão ao qual estavam acostumados. É ai que o setor de industrializados se fortalece. A Bordon, tradicional marca de alimentos do grupo JBS, já tinha em seu portfólio produtos prontos para servir como os enlatados. Com esse portfólio, a competição era direta com produtos enlatados, mas que não são prontos para servir, como ervilha e milho. Era preciso ir além. Hoje, são poucas as empresas que exploram o nicho do produto completo, era um setor que precisávamos olhar e ganhar espaço”.

Qual a importância da marca Bordon no grupo JBS?

“A Bordon é uma tradicional marca do grupo JBS, responsável pelo setor de industrializados. Comercializa enlatados de fiambre, carne bovina, almôndegas e salsichas tipo aperitivo, Frankfurt e Viena, feijão carioca e feijão preto e, agora, os novos feijões e maioneses, prontos para o consumo. Vão do supermercado direto para o microondas ou geladeira e, depois, direto para a mesa”.

Que agência de publicidade vai atender Bordon?

“As ações e campanhas da marca Bordon são criadas pelos times de Marketing e Trade Marketing internos da JBS”.

O lançamento conta com campanha publicitária?

“A divulgação dos novos produtos Bordon será feita principalmente nos pontos de venda de todo o Brasil. Além disso, a marca continuará apoiando os importantes eventos da região Norte e Nordeste, como fez, por exemplo, no São João de Caruaru, no mês de junho”.

SBT INOVA COM MULHER EM REALITY

Danielle: representar as mulheres guerreiras

Danielle Dahoui, proprietária do restaurante Ruella, será a primeira “chef” mulher a comandar o reality gastronômico “Hell’s Kitchen”, que no Brasil ganhou o complemento “Cozinha Sob Pressão”. Ela substitui Carlos Bertolazzi, do Zena Café, que comandou as três primeiras edições da atração do SBT. A quarta temporada, já com Danielle, estreia no próximo dia 3 de setembro. “Estou muito feliz. O SBT está sendo bem ousado e vanguardista, pois serei a primeira mulher a chefiar o Hell’s Kitchen no mundo. Tenho certeza que vou representar bem todas as mulheres guerreiras. Vocês podem esperar todo tipo de emoção.”, afirma Danielle. A “chef”, nascida em Pernambuco mas de origem franco-italiana, viveu em vários lugares do Brasil. Cresceu no Nordeste até os 11 anos, quando se mudou com a mãe e o padrasto para Petrópolis. Foi criada entre costuras e a cozinha da avó e da mãe, filhas de italianos. Aos 18 anos começou a trabalhar com costura e a fazer festas temáticas em Petrópolis, quando descobriu seu dom de cozinhar, servir e decorar. Conheceu o pai francês aos 19 anos e o viu poucas vezes antes de ele falecer, em 2009. Aos 23 anos foi para a França estudar fotografia e aprender tudo sobre gastronomia. Começou lavando louça e foi crescendo rapidamente. Na época, aprendeu na prática pelos bistrôs que trabalhou, passando por todos os setores: cozinha, bar e salão. Há 20 anos é proprietária do Bistrô Ruella, com três unidades na cidade de São Paulo.

“CAPRICHO” LANÇA ÁLBUM “YOUTUBERS”

“Capricho” da Editora Abril, uma das marcas editoriais teens mais famosas do mundo, vai lançar em agosto o álbum de figurinhas “YouTubers”. A publicação, com fotos dos nomes que mais fazem sucesso na principal plataforma de vídeos da Internet, também apresenta a tecnologia Mobile View, que através do aplicativo Blippar proporciona assistir vídeos exclusivos. Participarão do álbum nomes como Whindersson Nunes, com mais de 10 milhões de inscritos em seu canal no YouTube,Nah Cardoso, Taciele Alcolea, Rezende, Niina Secrets, Bruna Vieira, Lucas Rangel, Maddu Magalhães e Viih Tube, entre outros, boa parte deles com  mais de um milhão de seguidores.  “Youtubers Capricho” é o primeiro álbum do Brasil a usar o recurso de realidade aumentada, seguindo uma tendência de inovação da marca, que começou como revista impressa e hoje é um dos maiores sites teens do mundo, com quase 3 milhões de unique visitors e 27 milhões de pageviews. “Capricho” também possui impressionante presença nas redes sociais, com são quase 7 milhões de seguidores no Facebook, 2,4 milhões no Instagram e 2,7 milhões no Twitter. Recentemente, tornou-se a primeira marca editorial do Brasil a atingir 1 milhão de fãs no Youtube, e já conta com 178 milhões de visualizações. Também na plataforma de vídeos, a marca lançou a TV CH, com programação ao vivo, de segunda a sexta, das 17h às 19h. “Nossa marca está sempre conectada com a garotada brasileira e o álbum vai mobilizar sua audiência. Desta vez, vamos surpreendê-la com os maiores YouTubers do Brasil em formato inusitado”, diz Thiago Theodoro, redator-chefe de “Capricho”. A tiragem inicial do álbum será de 50 mil exemplares. Eles serão vendidos por R$ 7,00 e, para completá-los, serão disponibilizados cerca de 1 milhão de envelopes com 4 figurinhas a R$ 1,50.

Y&R DEFINE NOVO VP DE CRIAÇÃO

Pitanguy: Leões e grandes marcas

Quando assumiu a presidência da Y&R Brasil, em janeiro, David Laloum, iniciou um processo de reformulação que incluiu a substituição do comandante da área criativa da agência. No início de maio foi anunciada a saída de Rui Branquinho, vice-presidente desde 2011. Na oportunidade, Laloum prometeu o nome do novo líder criativo para algumas semanas. Após várias conversas, especialmente com profissionais brasileiros que atuam no exterior, ele decidiu contratar Rafael Pitanguy, que há 5 anos atuava na Africa e vinha ocupando o cargo de VP e Executive Director Creative. Pitanguy começou sua carreira como redator no escritório carioca da FCB em 2004. Trabalhou na mesma Africa entre 2005 e 2007 antes de se mudar para Lisboa, onde trabalhou como redator sênior na Fischer Portugal por 2 anos. Na volta ao Brasil, em 2009, atuou na Lew,Lara/TBWA e realizou trabalhos freelancer de roteirista na Paramount Pictures até retornar à Africa em 2011. Nesta agência consolidou sua trajetória profissional atendendo clientes como Vivo, Mitsubishi Motors, Brahma e Budweiser. Em 2014 se tornou um diretor executivo de criação e também vem lecionando na Miami Ad School/ESPM. Em seu portfólio tem 18 Leões de Cannes e vários outros prêmios internacionais de festivais como London, One Show, D&AD e El Ojo de Iberoamerica.

OLIMPÍADAS, NOS TRAÇOS DE ZARAGOZA

Zaragoza: apaixonado por esportes

Resultado de mais de um ano de trabalho, 30 telas inéditas de José Zaragoza, o eterno “Z” da DPZ, vão compor a exposição “Olympics”, homenagem do publicitário aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A mostra será aberta ao público no próximo dia 3 de agosto na Canvas Galeria de Arte, zona Sul de São Paulo. Os quadros de formatos variados mostram o ápice de algumas modalidades esportivas a serem disputadas, dos saltos ornamentais ao futebol, da natação à esgrima, passando pelo hipismo e atletismo e levantamento de peso. As pinturas retratam a emoção das disputas por medalhas, o desempenho e os limites dos atletas. O universo dos esportes sempre foi uma temática importante na obra de Zaragoza. Em 2002 ele lançou a sua primeira série dedicada ao esporte, quando junto com Zico ajudou a promover o esporte na Ásia, durante a Copa do Mundo no Japão. Depois, em 2008, ele lançou o livro “Zaragoza, Olimpíadas e Futebol Arte” e em 2014 realizou também na Canvas a exposição Futebol Arte. “Retratar o esporte passou a ser para mim uma grande fonte de inspiração. Era quase uma obrigação diante da paixão dos brasileiros pelos esportes, sobretudo o futebol, e isso se tornou uma parte de mim mais forte, nos anos 2000”, diz o artista plástico e publicitário. Em Olympics, Zaragoza pinta lances do futebol, homenageia craques, retrata o judô, a natação, o arco e flecha. “Tudo é muito colorido, dinâmico e movimentado. Quando eu era jovem gostava muito de futebol. Cheguei a jogar, mas era péssimo, um peladeiro. Amo as coisas do esporte, das cores, dos movimentos, da estética atlética, das disputas, dos corpos que se entrelaçam”, conta. “Eu não tenho muitos ídolos. Tenho admiração pelo Pelé, pelo Zico, pelo Maradona, Cafu, Ronaldo. Atualmente, pelo Messi e pelo Neymar. Pinto os jogos de futebol e os esportes com paixão porque são coloridos”, conclui Zaragoza, que realizou uma pesquisa sobre as cores e estilo de cada país, uniformes e bolas que serão utilizadas nas Olimpíadas 2016

Bio

Adonis Alonso- Jornalista e colunista de Marketing e Comunicação Publicitária.

Assessor no Brasil do Festival Ibero Americano de la Publicidad-FIAP.Coordenador de Conteúdo do Fórum de Marketing Empresarial e do Prêmio Lide de Marketing Empresarial.

Jurado do Prêmio Colunistas e autor do livro "Meus Amigos Publicitários".

Contato:alonso.adonis@gmail.com

Enquete

Como você define a ação da Heineken "The Cliché"?

View Results

Loading ... Loading ...

Categorias


Arquivos


Blog do Adonis