Categorias Empresas

RESGATE DA MEMÓRIA

Publicado em

Nestlé relança marca São Luiz de biscoitos, marcada por jingle icônico da propaganda brasileira

Não há brasileiro por mais jovem que seja que um dia não ouvir os versos “A Taça do Mundo é Nossa, com brasileiro não há quem possa. Êêta esquadrão de Ouro, é bom no samba, é bom no couro”.

A marchinha gravada pelo grupo de cantores cegos “Titulares do Ritmo” em 1958 para comemorar a conquista da primeira Copa do Mundo de futebol pelo país é a mais famosa composição de Victor Dagô, criada em parceria com Lauro Muller, Wagner Maugéri e Maugéri Sobrinho.

Alguns anos depois, no início dos anos 60, ele se tornou também um famoso compositor de jingles publicitários com biscoitos São Luiz. “É hora do lanche, que hora tão feliz. Queremos biscoitos São Luiz”, é um dos refrões mais lembrados da propaganda brasileira, que ilustrava comercial em preto e branco criado pela JW Thompson.

O Objetivo da marca era concorrer num disputado segmento que tinha como principais players Duchen, Aymoré e Piraquê. Para ganhar espaço e a preferência do público infantil, oferecia o produto em uma lata decorada que se tornava vazia uma atraente lancheira.

Marca de volta: dois sabores

Em 1967, a fabricante do biscoito sucesso em vendas foi adquirida pela Nestlé, que com essa marca entrou no segmento através do slogan “É São Luiz, é Nestlé”.

A marca passou a ser São Luiz Nestlé e em 2002, apenas Biscoitos Nestlé, versões Maizena, Bono, Negresco e Passatempo, deixando uma legião de fãs com saudade. Entre eles, toda uma geração nascida nos anos 50 e 60 embalada pelo jingle de Dagô.

É de olho neles, nos seus filhos e netos que a Nestlé decidiu retomar as origens da icônica marca e relançar dois formatos e sabores dos biscoitos São Luiz.

Por enquanto, a empresa apenas vai avaliar a movimentação de estoque do produto, descartando a produção e veiculação de campanha publicitária, como explica Florence Audoyer, Business Executive Manager de Biscoitos da Nestlé Brasil.