Categorias Campanhas

ANTES QUE VIRE FEMINICÍDIO

Publicado em

Apesar de liderar a defesa da mulher contra a violência no país classificado na quinta posição mundial no triste quesito, São Paulo avança mais um degrau nessa luta com o lançamento de nova campanha publicitária de conscientização e sensibilização da sociedade para o problema.

Criado pela Propeg, uma das três agências que atendem a publicidade do Estado junto com Z515 e Lew’Lara/TBWA, o primeiro comercial da estratégia foi apresentado nesta quinta-feira (13) pelo governador João Doria Jr. Na oportunidade, ele destacou também a participação de marcas como Avon, MRV e Caixa Econômica Federal no combate à violência doméstica.

Objetivo é estimular a denúncia de qualquer tipo de assédio ou agressão, evitando-se que o processo chegue ao feminicídio, crime que registra 54 casos em São Paulo apenas no primeiro quadrimestre do ano. O anúncio foi feita com a presença da secretária de Desenvolvimento Social Célia Parnes, da delegada geral adjunta da Polícia Civil de São Paulo,  Elisabete Sato, a Promotora de Justiça Fabíola Sucasas, a procuradora geral do Estado Lia Corona e Lidia Passos, subprocuradora Geral de Justiça.

A campanha é mais uma das várias medidas já tomadas pelo governo estadual em cinco meses de gestão. Conforme explicou João Doria Jr., atendendo uma das duas principais reivindicações da população durante o processo eleitoral, já são 10 delegacias especializadas operando 24 horas em São Paulo, contra apenas uma até o ano passado, e o número de delegacias da Mulher já atingiu 133 unidades, o que representa 35% do total do país.

Doria, delegada, secretárias e promotoras

Além disso, o aplicativo SOS Mulher, dispositivo que aciona um botão de pânico, já tem 70 mil cadastradas, cujos registros são detectados em 10 segundos e o atendimento policial é realizado em no máximo 15 minutos.

O filme, com o conceito “Feminicídio, repudie, denuncie”, também em versão spot para rádio, mídia exterior, impressa e digital, é apenas o primeiro dessa nova campanha. Conforme explicou o secretário de Publicidade da Secretaria Estadual da Comunicação, Duílio Malfatti Jr, a Propeg foi a agência escolhida para produzir o trabalho após apresentar a melhor ideia entre as agências do governo.

Entre outras ações em defesa da mulher, que em 71% dos casos sofre agressões dentro do seu próprio lar através do atual ou ex-companheiro, em agosto deve ser inaugurada em São Paulo a Casa da Mulher Brasileira, um centro de atendimento completo às vítimas da violência doméstica.

Criação de Luiz Tastaldi, Nelson Doretto Junior e Renato Gonçalves da Rocha, com direção criativa de Luiz Tastaldi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *