Categorias Anunciantes

QUEM É MESMO Nº 1?

Publicado em

Nem Messi nem Cristiano Ronaldo. Recordista de gols pela seleção brasileira e seis vezes eleita Melhor do Mundo, a número 10 da equipe nacional, que começa a disputar a Copa de futebol feminino na França, é sem dúvida o maior nome do esporte do planeta.

Marta Vieira da Silva, de 33 anos, jogadora do Orlando Pride dos Estados Unidos, conquistou todos os grandes prêmios do futebol que nenhum outro atleta conseguiu. Ela é a nova garota-propaganda da Brahma, que decidiu valorizar a história desse fenômeno do futebol.

Campanha criada pela Africa mostra que ao contrário do que a maioria das pessoas apontou numa pesquisa sobre quem é o verdadeiro nº 1 desse esporte, uma mulher merece o título.

E o fato merece ainda mais respeito considerando-se que em seu país, a alagoana de Dois Riachos nascida em 1986, só conseguiu se dedicar à bola porque sete anos antes caiu um decreto presidencial assinado por Getúlio Vargas que proibia mulheres de disputar profissionalmente a modalidade.

No filme, a jogadora relembra o início em sua cidade natal, o preconceito que sofreu e a luta para realizar seu sonho.
“Brahma celebra os momentos inesquecíveis das pessoas valorizando as histórias que realmente importam. Em um momento importante para o futebol feminino do Brasil, resolvemos celebrar a vida e toda a trajetória da atleta Número 1 da modalidade. Marta tem uma história incrível como atleta e como mulher que merece ser contada e reconhecida”, diz Helena Isaac, gerente de Marketing de Brahma marca tradicional no apoio ao futebol brasileiro.

“Marta é uma atleta com números surpreendentes e uma carreira singular e, para nós, não poderia existir melhor parceria. Como marca, queremos reconhecer e coroar todas suas conquistas e, principalmente, a história de luta que percorreu até hoje”, explica Heloisa Pupim, PMO da Africa Sports, Bar and Beer.

Criação de Chico Medeiros e Mateus Oliveira, com direção criativa de Rodrigo Marangoni, Mateus Coelho e Mihail Aleksandrov, direção executiva de Matias Menendez e direção geral de Sergio Gordilho.

Produção do Bando Studio, com direção de Leandro HBL, fotografia de Lucas Oliveira e produção executiva de Marcela Sutter. Som da Supersonica, com produção de Gabriel Ferreira, direção artística de Antonio Pinto e Sound Designer Vinícius Villani.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *