Categorias FIAP 2018

BRASIL GANHA GRAND PRIX EM FORMATOS

Publicado em

Espanha conquista dois GPs com Cheil e Sra. Rushmore e Colômbia fica com o outro, da Mullen Lowe SSP3

(de Buenos Aires) O case “Endless Stories”, da Almap BBDO para Getty Images ganhou um dos 4 Grand Prix concedidos nesta edição do Festival Ibero Americano de la Publicidade.

O trabalho conquistou o prêmio máximo na disciplina Formatos, que teve como jurado brasileiro André Marques, vice-presidente de Criação da WMcCann.

O FIAP 2018 teve 4 GPs, sendo 2 na disciplina Anúncios (“Samsung Parkour”, da Cheil Espanha para o Galaxy S9 e “My Line Powered by Google” , da Mullen Lowe SSP3 para o Ministério da Tecnologia da Informação e Comunicações da Colômbia, na qual o Brasil foi representado pela jurada Keka Morelle, diretora de Criação da Almap BBDO.

Em Produção, com participação de Alê Lucas, diretor de cena da Bossa Nova Filmes no júri, o Brasil chegou a disputar o GP com “A Queda“, da WMcCann para o Hospital do Amor. O vencedor foi “Hope” da agência espanhola Sra. Rushmore para Cruz Roja.

Na disciplina Inovação, cujo júri foi presidido por Sergio Valente, diretor de de Comunicação da TV Globo, não houve a concessão de Grand Prix. Os prêmios serão entregues na noite desta quarta-feira (26), quando serão revelados todos os ganhadores.

Endless Stories resgata a histórica luta do século entre Muhammad Ali e Joe Frazier pelo título mundial de Boxe dos Peso Pesados, realizada no dia 8 de março de 1971.

Foi a primeira derrota na vitoriosa carreira de Muhammad Ali, o Esportista do Século 20. Com arquivo de vídeos e fotos, a Getty Images lança o curta-metragem “Endless Stories”, criado pela Almap BBDO e produzido pela Stink.

Com detalhes, o filme é recheado de mini-histórias dos bastidores da primeira luta entre os dois, inclusive a presença da terceira pessoa mais fotografada da noite no Madison Square Garden de Nova York, o consagrado cantor Frank Sinatra, com credencial de jornalista, já que os ingressos haviam se esgotado.

Além do curta-metragem, o projeto inclui também divulgação em mídias sociais, cartazes e um site onde o público pode ver o documentário e mais histórias protagonizadas por um ilustre elenco presente na plateia da luta no dia 8 de março de 1971, como Bob Dylan, George Foreman e Miles Davis.

Criação de Bruno Bizuti, Pedro Corbett, Cezar Arai, Eduardo Macedo e Pedro Burneiko, com direção criativa de Bruno Prosperi, direção de Criação digital de Luciana Haguiara e direção geral de Luiz Sanches. Direção de Marcio “Squarehead” Leitão e áudio da Punch, com produção de Cristiano Pinheiro e locução de Luiz Amorim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *