Categorias Sem categoria

BAND ANTECIPA FIM DO “NA GERAL”

Publicado em

Ao final da edição desta quarta-feira (26), Lélio Teixeira, José Paulo da Glória e Beto Hora foram informados de que não iriam mais utilizar os microfones da rádio Bandeirantes. Embora o final do programa “Na Geral” já havia sido decidido há dois meses, eles deveriam apresentar a atração até a próxima segunda-feira (31). O “Na Geral”, com o complemento “O Original”, retorna ao rádio na próxima terça-feira (1º de novembro) pela 105 FM, baseada em Jundiaí e com alcance em 250 municípios, inclusive a capital, no horário das 17h30 às 19 horas. “Infelizmente não tivemos a chance de nos despedir dos ouvintes e dos companheiros de trabalho. Apesar disso estamos felizes pela nova camisa que estamos vestindo”, disse José Paulo da Glória. O programa, criado em 1998 na rádio Brasil 2000, estava há 14 anos na Band, registrando liderança no horário e preferência do público pelo tom descontraído dos apresentadores, as imitações e os personagens de Beto Hora.

Baccei: repensar a grade

Mário Baccei, vice-presidente da área de Rádio, explicou que o “Na Geral” será substituído já a partir desta quinta-feira (27), por um programa com o mesmo formato, com o nome “Resenha, Humor e Futebol”, e apresentado pelos jornalistas Guilherme Palezzi e Roman Laurito, da Bradesco Esportes, do mesmo grupo, e o humorista e imitador Emerson França, que atua no Band participando do “Band Bom Dia” e “A Hora do Ronco”. Inicialmente a emissora cogitou utilizar o título “O Mesmo”, porém desistiu da ideia diante das reclamações do trio. Esse novo programa, porém, só terá uma hora de duração, entre 19 e 20 horas. Essa, aliás, foi a razão do rompimento, segundo Baccei. “O rádio é cíclico. Tivemos que revisar a grade, o repensar o conteúdo, e eles não concordaram com a redução do horário”, disse. Depois de perder 30 minutos diários em favor da ampliação de “Bastidores do Poder”, programa criado para competir com “Os Pingos nos Is”, da Jovem Pan, o “Na Geral” iria ter mais 30 minutos suprimidos, ficando com apenas uma hora de duração Conforme fontes ouvidas pelo Blog, entretanto, entre os motivos do rompimento também houve discordância em relação à uma proposta de mudança de contrato sugerida pela Band. A emissora teria tentado aumentar sua participação no faturamento de patrocínio do programa, acordado em 50% para cada parte. “Estamos tentando levar para a 105 todas as marcas que nos acompanham há tanto tempo”, explicou Lélio Teixeira. Atualmente, o “Na Geral” tem a chancela das empresas Claro, Azul Linhas Aéreas, LG, HDI Seguros, Baltech Manta Líquida, Amortecedores Nakata e Ford Caminhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *