Categorias Ação Social

PÔSTER SOLÚVEL: DE HELIÓPOLIS A CANNES

Publicado em

Ação criada pela BETC para a organização social Habitat, o Pôster Solúvel que orienta a população carente e ao mesmo tempo combate o mosquito Aedes Aegyti, terá nova edição neste sábado (9) na favela do Heliópolis, na zona sul de São Paulo.

O lançamento, realizado em abril no mesmo local, já rendeu ao projeto a condição de finalista do Innovation Lions do festival de Cannes 2018. No próximo dia 18, representantes da agência devem fazer apresentação presencial aos jurados da categoria, visando a conquista de troféu.

O Pôster Solúvel se dissolve com a chuva e age nas águas paradas eliminando as larvas do inseto que transmite o vírus Dengue, Zika, Chikungunya e outras doenças em países tropicais.

Essa solução nasceu a partir de um poderoso larvicida, o BTI (Bacillus Thuringiensis Israelensis), desenvolvido por uma das mais destacadas instituições de ciência e tecnologia em saúde da América Latina, somado a papel de arroz solúvel e cola orgânica.

Nos dias de sol, os pôsteres trazem mensagens educativas que ensinam as pessoas a evitarem água parada. Quando chove, as folhas se dissolvem, acompanhando justamente o trajeto feito pela água, liberando o larvicida presente em sua composição e eliminando as larvas do mosquito.

Com apenas um pôster é possível exterminar os focos do Aedes Aegypti em até 200 litros de água, por pelo menos 60 dias.

“O projeto chega de forma inovadora. Educa, previne e mata o mosquito onde a gente não chega”, diz Denis Pacheco, Coordenador de Programas da Habitat. Voluntários da Habitat Brasil e moradores da comunidade se unirão novamente para colar diversos pôsteres nos principais pontos da comunidade.

A ONG internacional Habitat for Humanity atua em mais de 70 países e começou a atuar no Brasil 1992. Desenvolve uma série de projetos sociais propondo políticas públicas de moradia e bem estar em comunidades carentes. O “Pôster Solúvel” deverá ter mais ações especialmente no nordeste.

Os pôsteres foram produzidos com ilustrações criadas por Ricardo Célio, Feik e Puga Menezes, artistas conhecidos em algumas das comunidades afetadas pelo problema.

Criação & Conteúdo: Vitor Prado, José Pedro Bortolini, Gustavo “Guives” Leal, Fillipe Abreu, Americo Vizer e Chico Lucas, com direção criativa de Daniel Schiavon, ECD Rodolfo Barreto e direção geral de Erh Ray. Videocase da Trator Filmes, com direção de Vilão e som da Canja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *