Categorias Campanhas

SUPERPRODUÇÃO GARANTE MEGACAMPANHA

Publicado em

A megacampanha digital do Itaú criada pela DM9 para enfrentar a resistência de clientes em utilizar o aplicativo do banco no celular, também exigiu uma superprodução. Foram montados dois sets de filmagem para 3 diárias de gravação que utilizaram 90 profissionais e 30 atores das 7 horas da manhã até 1 da madrugada. O trabalho de business inteligence e CRM é dirigida à base de correntistas do Itaú com 40 argumentos filmados para serem enviados aos clientes de acordo com idade, renda e uso do smartphone. Produzidos para veiculação no próprio celular em 15 segundos, os filmes representam a maior campanha já realizada na propaganda brasileira para a plataforma Mobile. Os correntistas foram identificados a partir do registro de acessos dos clientes na Internet. “Estamos continuando a campanha que iniciamos em janeiro, mas tangibilizando o que é ser digital. Desenvolvemos ações direcionadas para diversos perfis de clientes, com peças que trabalham as barreiras que impedem ou dificultam este acesso”, explica Fernando Amaral, diretor de Marketing Negócios do Itaú Unibanco. “Trouxemos respostas para cada uma das possíveis dúvidas que impediam os usuários de aproveitarem toda a praticidade de nossos aplicativos”, completa. “Essa é uma campanha que materializa de forma muito consistente as promessas que o mundo digital sempre fez ao mercado anunciante, ou seja, usar dados históricos para encontrar argumentos diferentes suficientemente sólidos a ponto de viabilizarem um filme para cada um deles”, diz Igor Puga, VP de Integração e Inovação da DM9 DDB. A campanha também contará com anúncios em TV aberta e fechada, revistas, jornais e   rádios, com spots personalizados de acordo com os perfis das rádios e locutores. Criação de Kiko Matoso, Renato Barreto, Lucas Guratti, Elias Carmos e Rodrigo Zannin, com direção criativa de Paulo Coelho e direção geral de Arício Fortes. Pela Sentimental, direção de cena de Felipe Adami e fotografia de Rodolfo “Ruda” Ancona. Som da S de Samba, com trilhas produzidas por Pedro Caldas, Rodrigo Monteiro, Tiago Gamke, Dionísio Dazul e Rafael Silvestrini. Locução de Renato Wiemer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *