Categorias Televisão

TECNOLOGIA GARANTE CENÁRIO MEDIEVAL

Publicado em

Uma grande área em chroma key, para filmagens que ganharão posteriormente efeitos para garantir cenas de florestas e batalhas, é um dos maiores trunfos da Globo para sua nova superprodução, a novela “Deus Salve o Rei”, que estreia na próxima terça-feira (9).

A trama medieval tem um trabalho minucioso e impressionante de tecnologia, figurino e cenografia para construir os dois reinos onde a história se passa.

Para dar vida a enormes castelos e seus detalhes, campos montanhosos, cavalos e carruagens , além dos dois reinos medievais com toda a grandiosidade, “Deus Salve o Rei” está sendo gravada em uma cidade cenográfica totalmente indoor nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro.

São dois galpões medindo mais de dois mil metros quadrados, onde foram montados o reino de Montemor, com castelo e cidade fictícia, e de Artena, com a grande área de chroma key.

“Com a cidade indoor temos a luz controlada o tempo todo e um espaço múltiplo, que pode se transformar. Na construção dos reinos, misturamos diversas referências e estilos europeus para chegar ao desenho final com castelos, vilas, aldeias, tabernas, lojas e casas de personagens”, explica Fabrício Mamberti, que assina a direção artística da trama.

Amália (Marina Ruy Barbosa) e Afonso (Rômulo Estrela)

A novela terá de sete a oito vezes mais volume em efeitos que a maior parte das produções da Globo e praticamente todas as cenas terão inserção de computação gráfica. Florestas digitais de altíssima resolução serão integradas às cenas gravadas dentro dos galpões. (Confira no vídeo abaixo)

Nesse projeto, a Globo está usando técnicas avançadas, como captura de movimentos com mais de 50 câmeras, que trazem agilidade e precisão para as animações, e gruas computadorizadas capazes de reproduzir movimentos repetitivos com alta precisão.

Para ambientar a série, foram captadas imagens em oito países: Espanha, França, Nova Zelândia, Inglaterra, Islândia, Irlanda do Norte e Escócia. Uma pequena equipe viajou por 32 dias e fez quatro mil imagens, tanto stock shots quanto elementos para implementação em 3D.

“Contamos com algumas das mais modernas técnicas de computação visual nessa produção e desenvolvemos todas as soluções internamente”, afirma Paulo Rabello, diretor de Tecnologia para o Entretenimento da Globo.

A novela conta ainda com uma produção de arte que confeccionou peças que vão desde carruagens até cerâmicas, copos, comidas, animais de caça e livros que compõem a decoração dos ambientes do cenário. Objetos de luta, como espadas, machados, arcos e flechas, além de utensílios usados em banquetes foram comprados na Espanha e em Portugal ou produzidos no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *