1
 
Categorias FIAP 2021

FIAP 50 ANOS CONFIRMADO EM OUTUBRO

Publicado em

A 50ª edição do Festival Ibero-Americano de Criatividade, criado em 1969 na cidade de Rosário, Argentina, será virtualmente nos dias 5, 6 e 7 de outubro.

Em parceria com a PRODU, agência de conteúdo de comunicação com sede em Miami, o FIAP abre o período de inscrições, etapa que se encerra no dia 15 de julho. As peças inscritas até 15 de abril terão desconto de 10%.

A grande novidade desta edição é a aliança com as mais importantes premiações publicitárias de de cada país da região de Ibero-América. Os vencedores desses festivais podem concorrer ao FIAP entrando diretamente na fase de finalistas. No caso do Brasil, ganhadores do Festival do Clube de Criação das edições 2019 e 2020 podem se inscrever como finalistas.

Mais de 200 jurados representativos da região irão avaliar os trabalhos inscritos nas 4 grandes áreas de Formatos, Inovação, Anúncios e Produção.

Daniel: acompanhando evolução da indústria da comunicação

“Em um ano especial, vamos celebrar uma edição muito especial do FIAP, no número 50. Devido a uma pandemia, a organização do festival decidiu cancelar ou marcar presença física na cidade de Miami, para comemorar com uma premiação virtuosa e com uma série de webinars ao longo do ano”, diz Daniel Marcet, CEO do FIAP.

“Essa nova divisão em 4 grandes áreas reflete a mudança impressionante que a indústria está testemunhando, principalmente no relacionamento com marcas, agências, mídia, produção e distribuição de acordo com a realidade vivida pelo público, comunicação, entretenimento e tecnologia”, continua.

“Em 2020, o mundo mudou e todos nós mudamos com ele. Como sempre, a indústria publicitária conseguiu interpretar o momento através de sua arma mais poderosa: a criatividade A FIAP em parceria com a PRODU, provedora líder de informação para a indústria de entretenimento, publicidade e tecnologia de língua espanhola, apresenta um novo conceito, de reconhecer excelência em ideias que transformam, inspiram, elevam e apaixonam públicos”, conclui o CEO do festival.