1
 
Categorias Mercado

POR “EVOLUÇÃO” ABA DEIXA O CENP

Publicado em
Sandra Martinelli e Nelcina Tropardi

Afirmando que continua comprometida com a auto-regulamentação e engajada em qualquer discussão que envolva os interesses dos seus associados, a Associação Brasileira de Anunciantes comunicou nesta sexta-feira (22) seu desligamento do Conselho Executivo das Normas-Padrão.

A notícia, publicada em primeira mão pelo site “Janela Publicitária”, do jornalista Márcio Ehrlich, surpreendeu o mercado.

Em seguida, o espaço reproduziu um twitter do secretário executivo do Ministério das Comunicações Fabio Wajngarten, apoiando a decisão da ABA.

O CENP tem como missão zelar pelas boas práticas comerciais e a autorregulamentação do mercado publicitário.

Sandra Martinelli, presidente executiva da entidade dos anunciantes, respondeu à consulta do Blog encaminhando o comunicado sobre a decisão.

Mário D’Andrea, presidente da ABAP, considerou uma boa pergunta a questão colocada pelo Blog sobre como os anunciantes se basearão futuramente para definir o que consideram justo pagar pelos serviços publicitários, mas que a associação das agências ainda não tem posição sobre o assunto.

O mesmo informou a APRO, entidade que representa o mercado da produção audiovisual, já que está empenhada no momento em discutir com a prefeitura de São Paulo como fica o trabalho com as novas regras impostas pela reclassificação da cidade e do estado para a fase vermelha da pandemia.

“A entidade que se desliga participou de todos os atos de constituição da entidade e nela teve participação efetiva em seus organismos de atuação e gestão. A comunicação recebida já foi encaminhada aos presidentes das demais entidades mantenedoras do CENP, a quem competirá avaliar e deliberar os próximos passos da entidade de autorregulação ético-comercial e ao modelo brasileiro de publicidade”, diz comunicado do CENP.

Segundo comunicado da ABA, a decisão, votada durante Reunião da Diretoria Nacional, foi tomada após muito debate e diálogo sobre temática que, em verdade, vem permeando nossa associação há alguns anos.

“A ABA foi uma das entidades fundadoras do CENP há mais de duas décadas, quando o mercado e os atores do ecossistema publicitário se encontravam em estágio de desenvolvimento muito diverso do atual, com desafios e perspectivas completamente diferentes.O mundo mudou. O mercado evoluiu muito. Novos e grandes desafios batem à porta, o que nos empurra, mais do que nunca, para a necessidade de uma reflexão profunda e livre sobre as novas tendências de comunicação e mídia que envolvem interesses dos anunciantes, veículos, agências e tantos outros atores deste segmento econômico”, diz o comunicado.

Nelcina Tropardi, Presidente da ABA e Cofundadora do Arca+, declarou que “A decisão da ABA de deixar o CENP foi extremamente tranquila e transparente, com alto nível de debate e governança. Trabalhamos o assunto com altíssima diligência em concordância com a responsabilidade da ABA de salvaguardar o exercício ético e responsável do Marketing e da Comunicação, acompanhando os avanços rápidos e constantes do mercado”.