Categorias Produtoras

METRÔ MUDA SOM E VOZES

Publicado em
Juliana: nova voz dos trens

Com criação da Adag e realização da produtora Lógico! o Metrô de São Paulo moderniza identidade sonora após 25 anos. A base para a mudança foi a música “O Trenzinho do Caipira”, integrante das Bachianas Brasileiras número 2, de Heitor Villa-Lobos. As novas vozes dos avisos nos trens e plataformas são dos locutores Juliana Veiga e Dario Forghieri, em português, e da atriz Pamela Martini, em inglês.

Objetivo do trabalho é aproximar mais o modal de transporte com seus 4 milhões de passageiro por dia, fortalecendo a cultura brasileira.

O processo criativo, que durou vários meses, buscou atribuir à identidade sonora o potencial de falar aos passageiros de forma eloquente e amistosa, reforçando o caráter humano da empresa e o cuidado com a segurança dos passageiros. 

Mais do que fortalecer a ligação cotidiana entre o Metrô, a população e a cidade, a nova identidade sonora tem grande preocupação com sua função informativa e a necessidade da empresa de se comunicar com os passageiros de forma clara, objetiva e empática.

Miné: conexão com a cultura brasileira

“De acordo com o briefing da Adag, entendemos que se tratava e uma total reestruturação da comunicação sonora do Metrô, incluindo um logo sonoro”, explica Milton Miné, sócio e diretor criativo da Lógico! Music.

A sugestão do tema de Villa Lobos foi de Celso Piratininga, CEO da agência, que também é músico. “Ele teve a brilhante ideia de trazer uma obra como O Trenzinho do Caipira para fazer parte da história do Metrô de São Paulo por se tratar de uma música que se conecta com a cultura do Brasil. Ela une a memória afetiva trazida pela ideia da viagem de trem e a emoção trazida pela grandiosidade da composição”, diz Miné.

Além da criação do logo sonoro, o projeto promoveu ainda a reformulação de todos os avisos veiculados nos trens e plataformas, que agora hegam aos passageiros nas vozes da apresentadora Juliana Veiga e do locutor Dario Forghieri (em português) e da atriz Pamela Martini (em inglês).

Piratininga, da Adag, revela que a escolha dos profissionais como novas vozes dos avisos emitidos nos ambientes das estações e trens foi marcada por um processo seletivo muito cuidadoso, que contou, inclusive, com a participação dos passageiros do Metrô em pesquisas realizadas nas estações.