Categorias Mercado

O MARKETING SUSTENTÁVEL DAS MARCAS

Publicado em
Hui, Daniel, Lourenço, Rodolfo e Fred

Com o objetivo de atender demandas sociais, criando e executando projetos de impacto junto ao público, em grande escala e em parceria com marcas, o Grupo Artplan, a Tátil Design e a agência Mandalah lançam a 1.2.3.5.8.

O projeto é uma iniciativa dos empresários Rodolfo Medina, Fred Gelli e Lourenço Bustani, definido como um sistema de Marketing de Valor Compartilhado.

A meta de atuação é inserir marcas em grandes ações referentes a consumo consciente, futuro da educação e trabalho, redução e regeneração dos impactos sócio-ambientais, sustentabilidade dos centros urbanos, saúde e bem-estar das pessoas, entre outros temas.

De acordo com a Kantar, que lançou o projeto Kantar Purpose 2020 em resposta ao mercado sobre dados relativos a propósito e impacto, 60% dos consumidores abaixo dos 30 anos preferem marcas que “apresentem um ponto de vista e que defendam alguma causa”.  Já a Edelman, confirma que 80% dos entrevistados em seu painel Edelman Trust Barometer, esperam que as empresas assumam a liderança em resolução de problemas sociais.

A nova empresa abordará inicialmente demandas sociais de relevância como resolução do lixo, educação de transição, desperdício de alimentos, e depressão e ansiedade.

O nome 1.2.3.5.8 vem da biomimética, paixão e alimento criativo há três décadas do designer e fundador da Tátil, Fred Gelli. “São os primeiros algarismos da sequência de Fibonacci, matemática por trás de todo o processo de crescimento e expansão da natureza. Tudo que se renova na natureza, segue uma geometria na proporção desta sequência de números”, explica ele.

Um dos principais ativos da 1.2.3.5.8 é a experiência e complementaridade das empresas fundadoras. A Mandalah tem 13 anos de mercado acelerando o tema do Propósito no core (estratégia de negócio, inovação, cultura, estratégia de marca) de grandes organizações ao redor do mundo. A Tátil soma 30 anos como referência em branding, design e criatividade no Brasil, e o grupo Artplan investe sua capacidade na forma de executar e comunicar, com empresas como a Dream Factory e Rock in Rio.

“Não é uma agência, não é filantropia, não é responsabilidade social corporativa. É o futuro de como as marcas vão se sustentar nesse mundo”, diz Lourenço Bustani, sócio-fundador da Mandalah, consultoria global em Inovação Consciente.

Para Rodolfo Medina, presidente executivo do Grupo Artplan, a nova empresa tem a ambição, inclusive, de começar a evoluir a atuação do marketing das marcas.

“As marcas, mais do nunca, tem a alternativa de ao invés de investir para falar bem de si próprias, podem se associar a ideias precisas e poderosas que gerem valor real na vida das pessoas”, afirma Fred Gelli.

À frente da operação estão Daniel Conti (ex-Vice, Globo, Globosat, Publicis, Turner) e Hui Jin Park (ex-McCann, DPZ,Talent, Iris-Cheil Worldwide e Mandalah),.

“Queremos furar a bolha do mercado de impacto e trazer uma nova e efetiva perspectiva para o marketing neste sentido. A 1.2.3.5.8 vem para trabalhar também conteúdo, PR, digital, comunicação, apoiando as marcas nos seus desafios de mercado e assumindo uma nova embalagem de atuação social que inclui plataformas de conteúdo transversais”, conclui Daniel conti, Head da empresa.