Categorias Festivais

UM PRÊMIO PARA SER (EM BREVE) ESQUECIDO

Publicado em
Nerea Cierco, DDB Espanha

Embora louvável, a iniciativa do El Ojo de Iberoamerica em criar o prêmio específico “+Mulheres Criativas”, homenageando profissionais com atuação relevante em trabalhos ganhadores, não deve ter vida longa.

Como disse a brasileira Clarissa Pantoja, diretora de Marketing da cerveja mexicana Corona, o que se espera é que em pouco tempo essa premiação não precise mais existir, privilegiando-se a igualdade de gênero no mundo e neste caso no mercado da comunicação.

A novidade desta edição, destacou quatro trabalhos. A categoria foi patrocinada pela Disney, e tem como objetivo ampliar a visibilidade e promover o crescimento da presença de mulheres na criação de campanhas publicitárias.

O prêmio foi dividido em duas categorias: + Mulheres Criativas e + Mulheres Produtoras. Venceram as peças que obtiveram troféus no Festival, sendo que os trabalhos inscritos participam automaticamente dessa premiação. Os presidentes de júri de todas as premiações escolheram os trabalhos ganhadores.

Em + Mulheres Criativas, ganhou Ouro a campanha da DDB Espanha Heróis de Hoje, criada para a LaLiga (campeonato espanhol de futebol) em parceria com seus patrocinadores, Iberia, Correos, Telepizza, 11811 e Baviera. Nerea Cierco, que assinou o trabalho como diretora de criação, foi a figura feminina que recebeu o prêmio.

O prêmio de Prata foi para Robot, da Geometry Global Argentina para Cinemark Hoyts. Nesse trabalho, María Lujan Donaire, diretora de criação da agência, liderada por Tony Waismann, foi a representante feminina que recebeu o reconhecimento.

Moedas de liberdade, trabalho criado pela agência Pedro, Juan e Diego para o anunciante Aukin Ecos del Wallmapu, ganhou Bronze. A profissional que integrou a ficha técnica nessa criação é a diretora de geral de criação, Ingrid Lira.

Já em + Mulheres Realizadoras, o trabalho vencedor do Ouro foi Robot, concedido pela participação da editora Natalia Loiacano. Levou Prata a campanha “Herois de Hoje”, com a diretora Clara Alonso, do coletivo BRBR. O Bronze foi para I Love You Hater, da Santo Buenos Aires para Sprite, pela participação da editora Leila Sarraf.

Com a iniciativa do prêmio + Mulheres Criativas, o El Ojo de Iberoamérica espera contribuir para estimular a diversidade e a representatividade nas equipes criativas e na produção de conteúdo audiovisual, de maneira que contribua para uma visão mais ampla da realidade.