Categorias FIAP 2018

MUDAR O POSICIONAMENTO É INOVAR

Publicado em

Para Sergio Valente, presidente do júri de Inovação do FIAP, marcas devem criar território

Sergio: fazer diferente ou de algum jeito

“Inovar é fazer o que já faz de um jeito diferente, ou fazer o que ainda não faz de algum jeito”. Assim define Inovação o presidente do júri dessa área no FIAP 2018, Sergio Valente, diretor de Comunicação de TV Globo.

No comando da diretoria de Comunicação da maior emissora de televisão do Brasil desde o início de 2013, Valente construiu sua carreira atuando em grandes agências e chegou à presidência da DM9 DDB, que em sua gestão foi eleita duas vezes Agency of The Year no Cannes Lions.

Também foi jurado daquele festival na área de Filmes e um dos sete brasileiros que integraram o júri do Titanium Lions, desde que a categoria foi criada, em 2005.

Para ele, o novo modelo de julgamento do Festival Ibero Americano de la Publicidad é ousado e um jeito criativo de olhar para os trabalhos inscritos. “É preciso entretanto considerar os riscos e benefícios. A maneira diferente de julgar é arriscada porque as pessoas precisam entender essa visão. Mas, por outro lado, só o fato de mudar é uma luz para esse universo de premiações, que virou lugar comum”, diz.

Sergio Valente entende que o presidente de um júri deve ser um facilitador, criando condições para que os jurados encontrem os trabalhos que merecem ser premiados na categoria.

“Inovar não é jogar no lixo tudo o que já fez para começar novamente. Mas é surpreender de diversas formas. Inovação não é um simples sinônimo de tecnologia. É buscar um novo território, inovar no posicionamento”, explica.

E cita como exemplo grandes inovadores da Comunicação com quem trabalhou, todos baianos como ele. Geraldo Walter, precocemente falecido há 20 anos, um expert em campanhas públicas e marketing político, Duda Mendonça, e Nizan Guanaes.

Duda Mendonça foi o primeiro criativo a se destacar fora do eixo São Paulo-Rio no início da década de 90 com uma campanha da pomada para traumas Gelol. “Ele criou a mensagem para os pais, grandes consumidores da pomada, com a mensagem Não basta ser pai, tem que participar. Ele mandava o pai para o campo de futebol, para assistir ao jogo, torcer para o filho e atendê-lo quando ele se machucava”, conta.

Sobre Nizan, cita a campanha que mudou o posicionamento do guaraná Antactica. “Combinar a bebida com comida, juntando guaraná com pipoca, pizza e hot dog foi a sacada inovadora que colocou o produto num território diferente e que alavancou a marca”, lembra.

O FIAP 2018 será realizado de 23 e 26 de setembro no Faena Hotel e Faena Art Center, em Buenos Aires, Argentina, e as inscrições de peças podem ser realizadas no site do festival.