Categorias Ação Social

RECONHECIMENTO CONTRA O PRECONCEITO

Publicado em

Projeto levará aos vereadores, nomes de mulheres que merecem ser nome de rua em São Paulo

Clique para ampliar

Apenas 16% das ruas da cidade de São Paulo homenageiam mulheres. Pesquisa realizada pela ProScore revela que 84% das ruas que fazem referência a pessoas ilustres na metrópole nomeiam homens.

Iniciativa do jornal O Estado de S.Paulo visa debater a representatividade feminina nos tributos da cidade. Parceria com a agência FCB inclui campanha com o conceito #somosmaisque16porcento.

Como parte do projeto, será criado o primeiro banco de dados com nomes de mulheres que fizeram história no País a serem indicadas às homenagens dos espaços urbanos de São Paulo.

O estudo será entregue à Câmara dos Vereadores com o intuito de incentivar a mudança destes 16%. Para se ter ideia da discrepância, há em São Paulo 1.170 ruas homenageando doutores e apenas 11 à doutoras. O mesmo se aplica a professores, com 637 nomes de ruas e apenas 79 de professoras.

“Essa é mais uma ação do Estadão, que trata de forma inovadora e transformadora um dos temas abordados com frequência em nossa cobertura editorial, o preconceito com as mulheres”, explica Marcelo Moraes, Diretor de Marketing Publicitário do jornal.

No site específico será possível votar em nomes de mulheres pré-selecionadas por seu histórico e/ou indicar o nome de outras. Para cada nova indicação, será necessário fazer uma justificativa sobre a escolha dessa mulher e o upload de uma foto dela.

“Com esta ação não haverá mais desculpas para essa estatística continuar assim. Novamente, o Estadão quer levantar questões importantes sobre a forma como as mulheres são retratadas na sociedade”, explica Joanna Monteiro, Chief Creative Officer da FCB.

Criação de Marilu Rodrigues, Lucas Saicali, Juliana Utsch e Lucas Succi, com direção criativa de Fábio Simões e direção geral de Joanna Monteiro.