Categorias Polêmica

DEMISSÃO NÃO FOI POR JUSTA CAUSA

Publicado em
Cris: nada errado

Decisão da 33ª Vara Trabalhista de São Paulo, anunciada em audiência nesta quinta-feira (29), com reconhecimento da Vivo, quebra cláusula de sigilo em relação à demissão de Cris Duclos da Telefonica. Com isso, a divulgação sobre a saída da executiva, que exercia o cargo de diretora de Imagem e Comunicação da empresa de telefonia móvel, está liberada. Sua saída incluiu indenização, o que configura que não houve justa causa, conforme notícias divulgadas na época. “Como alguém é demitido por irregularidades e não é demitido por justo motivo? Isso prova que nada fiz de errado” diz ela, que desde junho, época da ocorrência, vinha enfrentando insinuações sobre sua conduta na empresa. Agora, falta a Telefonica se posicionar quanto a uma suposta auditoria interna, que teria observado irregularidades na condução de contratação de campanhas de publicidade. Cris considera a decisão judicial uma vitória, já que a dúvida vinha prejudicando a continuidade de sua carreira profissional.