Categorias Sem categoria

É HORA DE ESTABELECER LIMITES

Publicado em
Binder: valorizar a atividade

Ao assumir o comando da Fenapro nesta quinta-feira (31), o carioca Glaucio Binder, ex-presidente da ABAP-Rio e principal acionista da agência Binder Visão Estratégica, comprometeu-se a lutar pela regulamentação das regras de remuneração do CENP. “Nossa preocupação é proporcionar ao mercado uma real percepção de valor do trabalho das agências”, disse. Binder substitui o sul-matogrossense Ricardo Nabhan de Barros e assume a entidade tendo como vice o gaúcho César Paim. “Não podemos ficar à mercê de taxas irrisórias impostas pelos anunciantes”, garantiu. Ele vai desenvolver sua atuação baseado em três pontos: defesa da categoria, dotar os mercados de infraestrutura e valorizar a atividade. “Continuamos contando com a experiência importante da advogada doutora Helena Zóia nas questões jurídicas e tributárias, vamos olhar para o interior e desenvolvimento de outras regiões e dar prioridade à valorização do trabalho das agências. A questão da remuneração das empresas do setor é realmente um assunto que preocupa o novo presidente da Fenapro. “Como diz Adilson Xavier, a quem respeito e admiro, podemos negociar tudo, menos a Criação, que é a matéria prima da atividade”, afirmou. Com isso, quer dizer que os anunciantes não podem incluir todas as áreas de atuação de uma agência num mesmo pacote de pagamento por comissão de investimento em mídia. “Para fazer um bom trabalho temos que investir em pesquisa, em planejamento, em profissionais de Mídia que entendam o momento atual da comunicação, a diversidade de meios. Vamos valorizar o que se entrega ao cliente para poder fixar uma melhor remuneração”, disse. Finalizando, Binder defendeu a regionalização da atividade como uma das bandeiras da Fenapro. “Temos exemplos dos Estados Unidos, onde agências eficientes e premiadas surgiram em locais diferentes dos grandes centros. Aqui também queremos isso. Vamos valorizar os talentos onde quer que estejam, para que as empresas de fora do eixo também possam se destacar e conquistar clientes com atuação nacional”, concluiu.