Categorias Agências

ABC SE PREPARA PARA INTEGRAÇÃO TOTAL

Publicado em
Cristiano e Guga: alinhamento de contas globais

Com a missão de integrar a holding ABC ao grupo Omnicom, que comprou o conglomerado de empresas fundado por Nizan Guanaes e Guga Valente em 2015, Cristiano Muniz assume como novo CEO.

Com isso Guga passa a integrar o conselho do ABC, assim como Nizan. O novo presidente da Holding participou ativamente do processo das aquisições do grupo desde 2010 e da venda do ABC em dois momentos.

Primeiro de participação minoritária para o Kinea em 2014, e depois de 100% do conglomerado de agencias para a gigante americana Omnicom/DDB.

Sua nova missão de integração refere-se não à gestão, tecnologias, novas plataformas e modelos de negócio, como também no alinhamento de contas globais.

“Meu papel é liderar um conglomerado de agências criativas com interlocução local e abrangência internacional, oferecendo aos nossos clientes o melhor dos dois mundos”, afirma.

O executivo retornou ao ABC como Chief Financial Officer em agosto de 2019, já em processo de sucessão.  Nos últimos anos, assumiu a posição de Head da Accenture Interactive para América do Sul Hispânica, com base em Buenos Aires, e retornou ao Brasil a convite da BRF como Diretor Global de Gestão, onde permaneceu até agosto deste ano.

Segundo Valente, a escolha de seu sucessor foi natural. “O Cristiano é um gestor reconhecido, líder nato, cresceu dentro do nosso grupo, tendo sido crucial em todas as etapas do crescimento e consolidação do ABC, desde 2010. Além disso, tem uma relação de confiança e admiração com os líderes das agências que integram o Grupo ABC e com a Omnicom/DDB”, afirma.

“À frente do Grupo ABC, Cristiano nos dará o poder de integração necessário no Brasil para fornecermos soluções cada vez mais robustas para os nossos clientes”, diz Juan Carlos Ortiz, CEO da DDB Latina. “Sua chegada reforça o time de excelentes líderes em nossas diferentes operações”, completa.

Guga Valente passa para Cristiano Muniz o comando de um conglomerado diversificado de agências que inclui África, TracyLocke, Interbrand, Track, SunsedDDB, Tribal Worldwide. Morya Sul e CDN.

“Os últimos dois anos foram de muito trabalho. Trocamos marcas, ascendemos lideranças e nos consolidamos como grupo moderno, de tecnologia avançada e modelo criativo diferenciado”, explicou Valente.

O ABC, que no fim de 2015, fechou a venda de seus ativos para a gigante americana Omnicom/DDB, enfrentou os desafios de integração pós-venda numa combinação complexa com a recessão econômica. Segundo Muniz, “2019 foi o primeiro ano de estabilidade. Agora, a expectativa é de um 2020 muito positivo e de novas conquistas”.