Categorias Sem categoria

O JOGO MUDOU. A EVOLUÇÃO DA PROPAGANDA

Publicado em
Amado apostou na dupla Musa e Anselmo. A propaganda mudou e Leite banca a criatividade

Os banners da JC Decaux espalhados pela Croisette divugando a 60ª edição do Cannes Lions podem explicar o atual sucesso da Ogilvy Brasil. A frase “Game Changers. The Evolution of Advertising” define bem o processo iniciado em julho de 2007. A convite do ceo Fernando Musa, Anselmo Ramos assumiu a Criação da agência com o objetivo explícito de mudar seu perfil. Operando com o manual das multinacionais, a Ogilvy decidiu se transformar em criativa e premiada. Esse foi o discurso na época do chairman do grupo Sergio Amado. Ele apostou na dupla, que mais tarde viria a fundar mais uma empresa, a David, uma butique criativa operando em São Paulo, Buenos Aires e colocando os pés no mercado norte-americano. É a eles dois e mais Luiz Leite, o ceo do grupo, quem paga a conta das inscrições de peças em festivais, que Anselmo credita o sucesso do seu trabalho. Ex-redator junior da Colucci, contratado por Valdir Bianchi e Zoca Moraes, ele começou sua carreira atendendo Bamerindus e General Motors. Sem passar por qualquer das grandes agências brasileiras, foi para uma temporada europeia nos escritórios de Lisboa e Madri da Young & Rubicam. Depois foram oito anos nos Estados Unidos, passando pela própria Y&R e Lowe, até voltar ao Brasil. Entre 2007 e 2010 Anselmo gastou seu tempo conhecendo a agência, equipe e clientes e iniciando um processo de transformação do pensamento criativo. “Preferimos contratar profissionais não óbvios, descobrir e desenvolver talentos”, explica. O resultado chegou no Cannes Lions de 2010 com 10 troféus e mais 11 em 2011. No ano passado ele não quis seguir o calendário e pulou para 16 Leões. Este ano toda a comunidade publicitária já reconhece o sucesso da Ogilvy Brasil. Antes do término do festival a agência contabiliza 29 Leões, entre eles o Grand Prix de Promo, 13 Ouros, 5 Pratas e 10 Bronzes. Não há a costumeira contestação de concorrentes e a Ogilvy deve mesmo conquistar o título de Agency of the Year. Nestas quatro edições do Festival Mundial de Criatividade, Anselmo se orgulha de ter ganho prêmios para marcas como Coca-Cola, Dove e Hellmann’s principalmente. “É um orgulho ter cases reconhecidos por grandes marcas e saber que fazemos um trabalho global. Real Beauty de Dove, por exemplo, foi veiculado em mais de 30 países”, comemora. Se o resultado oficial não confirmar o título, o que é praticamente irreversível, a Ogilvy já é a Agência do Ano de Cannes 2013 para todo o mercado publicitário internacional.