Categorias Ação Social

CARNAVAL DE NEW ORLEANS CELEBRA DIVERSIDADE

Publicado em

Criada pela agência 360i de Nova York, ação contra o preconceito e a favor da diversidade ilustrou este ano o Mardi Gras, o tradicional carnaval de New Orleans.

A “Reverse Parade” mandou o recado “We’re Never Going Back” através de 400 voluntários que se uniram na Bourbon Street para desfilarem ao contrário. … Continue lendo “CARNAVAL DE NEW ORLEANS CELEBRA DIVERSIDADE”

on CARNAVAL DE NEW ORLEANS CELEBRA DIVERSIDADE
Categorias Ação Social

SÓ PARA LEMBRAR DE ONDE VIEMOS

Publicado em

Campanha da Amén Comunicação do Uruguai para ONU Mulheres será adotada globalmente pela entidade. Vídeo em câmera reversa lembra ao público masculino quem é responsável pela sua existência.

Objetivo do trabalho é, mais uma vez, conscientizar as pessoas sobre o grave problema de violência contra a mulher. … Continue lendo “SÓ PARA LEMBRAR DE ONDE VIEMOS”

on SÓ PARA LEMBRAR DE ONDE VIEMOS
Categorias Ação Social

FAVELA VIRA CAMISETA DE GRIFE

Publicado em

O projeto “Favelagrafia”, que expôs imagens de comunidades cariocas sob o olhar de quem vive nelas, agora torna-se coleção especial de camisetas da grife Reserva.

A ação, criada pela NBS Rio+Rio, escritório de publicidade social da agência criado em 2012 no morro Santa Marta, chegou m novembro passado ao Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Um dos 12 Cariocas do Ano em 2016 eleito pela revista Veja Rio, Rony Meister, CEO e fundador da Reserva, abraçou a causa. … Continue lendo “FAVELA VIRA CAMISETA DE GRIFE”

on FAVELA VIRA CAMISETA DE GRIFE
Categorias Ação Social

ONG AJUDA CRIANDO “VICIADOS”

Publicado em

Primeira campanha da Momentum para a ONG Gerando Falcões mostra como é possível colaborar com comunidades carentes gerando viciados.

A agência utilizou uma das palavras mais presentes na vida das pessoas assistidas como tema da estratégia. “Dar um vício melhor para as crianças é dar mais futuro para elas”. Em vez de negar o problema, associou o termo a atividades realizadas pela entidade nos bairros em que mantém seus projetos. … Continue lendo “ONG AJUDA CRIANDO “VICIADOS””

on ONG AJUDA CRIANDO “VICIADOS”
Categorias Ação Social

SEJA MAIS, DOE MAIS

Publicado em

Uma das maiores ações de comunicação da Cruz Vermelha Brasileira começou a ser veiculada na TV do país com o conceito “Seja + Doe +”.

Criada pela agência Z515, a campanha dessa organização centenária de ajuda humanitária visa criar uma corrente do bem, captando fundos para ajudar brasileiros em condição de vulnerabilidade. … Continue lendo “SEJA MAIS, DOE MAIS”

on SEJA MAIS, DOE MAIS
Categorias Ação Social

NÚMEROS QUE ASSUSTAM. NÚMERO QUE SALVA

Publicado em

Para marcar cada dado, números são formados por cédulas de dinheiro, painel de elevador, placas de automóvel, casa e chaveiro de hotel.

E são alarmantes, envolvendo exploração sexual de crianças e adolescentes, que somam juntas, 500 mil vítimas por ano.

O filme, veiculado gratuitamente em parceria com as emissoras de TV do país, tem a assinatura do Instituto Liberta, da Childhood Brasil e Fundação Abrinq.

A campanha publicitária foi desenvolvida pela Cucumber Propaganda, com criação freelancer de Ana Castelo Branco e Denise Bacellar, e visa divulgar o Disque 100, telefone disponível para denúncias.

Apenas 7 em cada 100 casos são relatados nesse canal, o que agrava o problema.

A locução do comercial é da apresentadora Xuxa Meneghel, que em 2012 revelou ter sido abusada sexualmente por pessoas próximas da família, até os 13 anos de idade.

“A proposta é, através desses números, provocar um choque de consciência na sociedade, gerando engajamento imediato e aumentando a quantidade de denúncias pelo Disque 100, diz Sophie Wajngarten, sócia da Cucumber e membro do Instituto Liberta.

“Nossa missão é manter o assunto em pauta pelos próximos dez anos, ampliando o alcance da mensagem para cada perfil de público, inclusive para que sejam criadas leis mais específicas e abrangentes sobre o tema”, completa MIriam Lefevre Lewensztajn, também sócia da agência.

Produção da Vapt Filmes, com direção de Maurício Eça e fotografia de Scalante. Som da Tchnologica.

on NÚMEROS QUE ASSUSTAM. NÚMERO QUE SALVA
Categorias Ação Social

RECONHECIMENTO CONTRA O PRECONCEITO

Publicado em

Projeto levará aos vereadores, nomes de mulheres que merecem ser nome de rua em São Paulo

Clique para ampliar

Apenas 16% das ruas da cidade de São Paulo homenageiam mulheres. Pesquisa realizada pela ProScore revela que 84% das ruas que fazem referência a pessoas ilustres na metrópole nomeiam homens.

Iniciativa do jornal O Estado de S.Paulo visa debater a representatividade feminina nos tributos da cidade. Parceria com a agência FCB inclui campanha com o conceito #somosmaisque16porcento.

Como parte do projeto, será criado o primeiro banco de dados com nomes de mulheres que fizeram história no País a serem indicadas às homenagens dos espaços urbanos de São Paulo.

O estudo será entregue à Câmara dos Vereadores com o intuito de incentivar a mudança destes 16%. Para se ter ideia da discrepância, há em São Paulo 1.170 ruas homenageando doutores e apenas 11 à doutoras. O mesmo se aplica a professores, com 637 nomes de ruas e apenas 79 de professoras.

“Essa é mais uma ação do Estadão, que trata de forma inovadora e transformadora um dos temas abordados com frequência em nossa cobertura editorial, o preconceito com as mulheres”, explica Marcelo Moraes, Diretor de Marketing Publicitário do jornal.

No site específico será possível votar em nomes de mulheres pré-selecionadas por seu histórico e/ou indicar o nome de outras. Para cada nova indicação, será necessário fazer uma justificativa sobre a escolha dessa mulher e o upload de uma foto dela.

“Com esta ação não haverá mais desculpas para essa estatística continuar assim. Novamente, o Estadão quer levantar questões importantes sobre a forma como as mulheres são retratadas na sociedade”, explica Joanna Monteiro, Chief Creative Officer da FCB.

Criação de Marilu Rodrigues, Lucas Saicali, Juliana Utsch e Lucas Succi, com direção criativa de Fábio Simões e direção geral de Joanna Monteiro.

on RECONHECIMENTO CONTRA O PRECONCEITO