Categorias Ação Social

CORAÇÃO PEDE SOCORRO

Publicado em

Criada pela Artplan e assinada pelo Ministério de Direitos Humanos e Secretaria das Mulheres, do governo federal, ação que envolve clipe musical e canção inicialmente divulgada como hit sertanejo, estreou na TV neste domingo, 25 de novembro, quando se comemora o Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres.

Composta especialmente pela cantora Naiara Azevedo para a campanha, a música “Coração pede socorro” foi apresentada em clipe pela própria artista e o ministro dos Direitos Humanos e da Secretaria de Política para as Mulheres, Gustavo Vale Rocha, no programa “Hora do Faro”, da TV Record.

O clipe oficial desconstruiu a música, cujas frases pareciam falar de amor, mostrando a perspectiva do relacionamento abusivo. As situações de violência contra a mulher nas imagens do clipe também foram mostradas no programa “Eliana”, no SBT.

A Artplan buscou na força das mulheres do universo sertanejo a resposta para o desafio de interpretar uma frase como “Não consigo te apagar da minha mente”, que pode significar amor ou violência psicológica.

“Fiquei muito feliz com o convite para ser porta-voz dessa campanha. Acredito que nunca se falou tanto sobre o tema violência contra a mulher nas redes sociais e jornais como estão falando nesses últimos meses. É triste ver os números crescentes de vítimas, mas, ao mesmo tempo, é bom saber que campanhas desse tipo estão encorajando as mulheres a não ficarem caladas diante de qualquer tipo de abuso, seja ele físico ou psicológico, ligando para os órgãos de ajuda, denunciando e ajudando outras mulheres”, diz Naiara

Essa campanha me confiou a missão de colocar a minha voz para dar voz a outras mulheres”, concluiu.

A fase de aquecimento iniciou-se em 9 de novembro, com a divulgação da música em todas as plataformas digitais de Naiara Azevedo, além de rádios e plataformas de streaming. A #vctemvoz será usada para falar da importância de denunciar a violência e ligar 180.

Conforme dados do Atlas da Violência, mais de 12 mulheres foram assassinadas por dia em 2017 no Brasil. De janeiro a julho de 2018, foram contabilizados mais de 79 mil relatos de violência no Ligue 180. Destes, mais de 63 mil foram classificados como violência doméstica.

Criação de Thiago Diniz e Alexandre Ferro, com direção criativa de André Sartorelli e direção geral de Duda Moncalvo. Produção da Eureka Filmes, com direção de Fred Siqueira. Áudio da Música & Mídia. Aprovação de Duílio Malfatti, secretário de Publicidade do governo federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *