Categorias Cannes 2018

PARA REPETIR O SUCESSO

Publicado em

Quatro vezes nos júris de Cannes, Nizan Guanaes deu as dicas para o país ter um bom resultado

Nizan: a propaganda não vai morrer

Se alguém conhece bem os bastidores do julgamento de peças no Cannes Lions, esse é Nizan Guanaes, fundador do grupo ABC. Com credenciais de jurado do Film Lions em 92, Titanium em 2005 e no ano passado e primeiro brasileiro a presidir um júri no festival, no Press Lions 1994, ele foi o convidado do Estadão no encontro de jurados 2018.

Flávio Pestana, diretor executivo do Estadão, representante oficial do Cannes Lions no Brasil, acertou na escolha. Em seu discurso, Nizan procurou inspirar os representantes do país deste ano para conseguir resultado semelhante a 2017, quando nossas agências trouxeram 99 Leões.

Como disse Nizan, um grupo de Whats App criado por ele permitiu que os jurados brasileiros de 2017 trocassem experiências, avaliassem peças antecipadamente e pudessem compartilhar informações mesmo durante os julgamentos.

“Foi uma experiência produtiva. Levei todos os jurados do ano passado para minha casa onde nos concentramos nas campanhas com maior chance de conquistar troféus, para que fossem conhecidas pelos nossos representantes em várias categorias”, explicou.

Para ele, o mercado tem que acompanhar as mudanças, usar a tecnologia a seu favor e passar a certeza de que a propaganda não está morrendo, como apregoam alguns. “Somos como Buda, renascemos constantemente”, disse.

Segundo Nizan, a criatividade hoje apenas não se resume às agências ou seus profissionais. Ela está em todo lugar, nos vários setores e inclusive nos anunciantes. Para ele, Fernando Machado, brasileiro presidente do Burger King, é exemplo vivo dessa afirmação. “Como dizia Albert Einstein, criatividade é a inteligência se divertindo”, exemplificou.

Os jurados da edição 2018 do Cannes Lions

Nizan encerrou sua palestra aos jurados presentes enaltecendo o Cannes Lions, afirmando que o festival faz parte da vida e da carreira dos publicitários. Vamos a outros eventos, sim, mas sem desmerecer Cannes. “Parece que a propaganda está com complexo de Highlander, precisando cortar uma cabeça para ir atrás de outra”, disse.

E lembrou também que os profissionais da atividade devem sempre respeitar a imprensa, mesmo a segmentada. Segundo ele, o mundo evolui mas não se deve simplesmente descartar o que existe de importância. “Facebook e Google são ótimos, mas não são imprensa”, concluiu.

No mesmo dia do evento, o presidente do Cannes Lions, José Papa, anunciou um acordo entre o festival e o Bradesco, com a criação do Gold Pass. Os portadores de Cartões de Crédito Bradesco, nas bandeiras Visa e Mastercard, poderão desfrutar de um upgrade gratuito e poderão parcelar o pagamento em até 6 vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *