Categorias Campanhas

BRAHMA QUER AMPLIAR GALERIA

Publicado em

Cerveja relembra as garrafas de cada Copa, quer aumentar a coleção com o Hexa e resgata o hino “Torcida Nº 1”

Presente em todas as Copas, a Brahma comemorou com a torcida brasileira cada um dos cinco mundiais conquistados. Às vésperas de mais um campeonato, a cerveja lança campanha criada pela Africa relembrando todos eles. Na primeira conquista, em 1958, já há registros de anúncios da marca em jornais da época celebrando a seleção que marcou a estreia de Pelé em mundiais.

Patrocinadora oficial da Copa do Mundo, a cerveja lança uma edição especial que resgata seus cinco rótulos dos anos em que o Brasil foi campeão. Os rótulos comemorativos trazem uma releitura do visual de Brahma em cada época e chegam aos mercados do Brasil neste mês acompanhados pelo filme “Rótulos Campeões”.

O comercial propõe ao público uma viagem no tempo com a história de um único bar que serve de cenário para as comemorações das conquistas brasileiras nos anos de 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002. A passagem de tempo é protagonizada pelos cinco icônicos rótulos campeões de Brahma acompanhados de camisas e cenas de jogos contemporâneos a cada época.

“Cada um desses rótulos carrega a mesma história, a lembrança do momento em que o brasileiro se sentiu o Nº1. É esse sentimento que queremos despertar novamente nos torcedores e mostrar que Brahma estará mais uma vez ao seu lado nessa jornada rumo ao título”, diz Pedro Adamy, diretor de Marketing de Brahma.

Outro elemento que promete provocar a memória do público é a trilha sonora do filme. Os versos “Vai Brasil dá um show, mete a bola na rede, e mata a minha sede de gol, mais um!”, que ficaram famosos na conquista do tetracampeonato em 1994, estão de volta. Assim, mais do que os rótulos campeões, Brahma também resgata o “Hino da Torcida Nº1” para embalar os brasileiros desde o início deste novo capítulo da história do futebol.

Criação de Mateus Coelho, Rodrigo Barbosa, Lucas Ribeiro, Maso Heck, Raphael Santos, Alexandre Kazuo, Carlos Barabás, Pedro Chamme, Thaís Lapastini e Francisco Medeiros, com direção criativa de Matias Menendez e Yuri Mussoly e direção geral de Sergio Gordilho.

Produção da PBA Cinema, com direção de Rog Souza e fotografia de Guillermo Garza. Trilha da S de samba, com produção de Rodrigo Monteiro, Pedro Caldas e Rafael Silvestrini, com direção musical de Jair Oliveira e Simoninha e locução de Milhem Cortaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *