Categorias Datas

MORREU UM GRANDE CRIADOR DE ÍCONES

Publicado em
Neil Ferreira (1943-2017)

O Baixinho da Kaiser e o Leão do Imposto de Renda são apenas duas das muitas criações de Neil Ferreira, um dos maiores redatores da propaganda brasileira, que faleceu na tarde desta terça-feira (7) em São Paulo, aos 74 anos. Ele também assinou o premiadíssimo comercial “A Morte do Orelhão”, em 1981, para Telesp.

Uma das estrelas da década de ouro da DPZ, nos anos 70 dividia com Washington Olivetto o status de “queridinho” da agência de José Zaragoza, Francesc Petit e Roberto Duailibi.

Fora do mundo das agências desde 2002, durante os últimos anos atuou como free-lancer. Entre outros cases de sucesso, também foi o principal criativo das campanhas da marca Arisco, que deu origem ao atual megagrupo Hypermarcas.

Neil Ferreira nasceu em Cerqueira César, interior de São Paulo, em 18 de abril de 1943. Fez parte do grupo conhecido como “Subversivos”, grupo de criativos que atuou na antiga Norton formado por ele, Jarbas José de Souza, Carlos Wagner de Moraes, Aníbal Gustavino e José Fontoura da Costa

Em sua segunda passagem pela DPZ, a partir de 1986, formou com Zaragoza uma das mais destacadas duplas de Criação da propaganda nacional.

Antes da publicidade, Neil sonhou ser jornalista e chegou a colaborar com jornais como Diário da Noite e Folha de S.Paulo. Começou sua vida nas agências em 1964 na Standard, onde foi assistente de Roberto Duailibi e Julio Cosi.Jr.

Atuou ainda pela CIN, Almap e P.A Nascimento, antes de ingressar na Norton, em 1969, último estágio antes da primeira passagem pela DPZ. Nos anos 80 trabalhou na SGB e Salles Interamericana, nesta como vice-presidente de Criação.
O velório de Neil está sendo realizado hoje (7) na sala 3 do Hospital Albert Einsten. Seu corpo será cremado amanhã (8) no Horto da Paz em Itapecerica da Serra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *