Categorias Polêmica

CENSURA SEM EXPLICAÇÕES

Publicado em

YouTube tira do ar obra-prima da propaganda brasileira, Leão de Ouro em Cannes 88

Wander Levy: indignação

Premiado em vários festivais internacionais como o Clio e Festival de Cannes, onde chegou a concorrer ao Grand Prix. O comercial “Mãe e Filha”, da Seiva de Alfazema, da Phebo, na época veiculado em TV aberta, foi retirado de um dos canais do YouTube onde fora postado há mais de 10 anos.

O filme continuava em exibição em outros canais da plataforma, inclusive na página “Propagandas Históricas” (veja abaixo, se der tempo, antes de também ser retirado do ar).

Seu criador, Wander Levy, recebeu notificação da empresa nesta quarta-feira (17), comunicando a suspensão da peça, sob alegação de que estava sendo censurado por conter cenas de nudez impróprias para menores de 18 anos.

Na época, antes de seu sucesso e prêmios, o comercial realmente foi questionado por institutos conservadores, por suposta nudez excessiva, principalmente pelo fato de envolver uma criança.

O filme criado por Levy e Carla Kawamura foi idealizado na antiga agência Deck Propaganda, produzido pela então Jodaf (hoje Mixer) e dirigido pelo premiadíssimo Joao Daniel Tikhomiroff.

O comercial retrata uma cena do cotidiano entre mãe e filha, estrelado pela modelo Cida Costa, uma das musas dos anos 80. Na postagem de Wander Levy, o filme foi visualizado por mais de 1 milhão de pessoas.

Não adiantou o argumento do publicitário, explicando que além das premiações, o comercial havia sido veiculado em canais abertos e horários livres.

Através de sua assessoria de imprensa, a Ketchum Brasil, o YouTube se limitou a responder que “não comenta casos específicos”, após ser questionado pelo “Blog”.

Perguntamos se houve reclamação do público e em que termos, e pedimos uma explicação sobre a remoção de uma peça publicitária premiada mundialmente, justamente numa época moderna e muito mais liberal do que a vivida nos anos 80.

Para Wander, criador de um dos filmes mais icônicos da premiada propaganda brasileira, restou a frase “Este vídeo foi removido por violar as Diretrizes da comunidade do YouTube”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *