Categorias Polêmica

CANCELAMENTO AMEAÇA CONCORRÊNCIA

Publicado em

Banco do Brasil suspende licitação da conta publicitária de R$ 500 milhões e abre investigação interna

Reprodução “Folha de S.Paulo”

Com mais de 20 anos de atuação no mercado publicitário brasileiro, a Multisolution, já passou por diferentes fases empresariais. Metade de sua existência foi marcada pelo trabalho que levou a cerveja Itaipava ao patamar de uma das marcas mais conhecidas do segmento.

O casamento durou até 2012, quando o empresário Walter Faria decidiu contratar uma agência de maior porte, entregando a publicidade da Cervejaria Petrópolis, avaliada em cerca de R$ 300 milhões, à Young & Rubicam.

Desde então, após um processo de reestruturação, a Multisolution, voltou a crescer em 2015 e terminou o ano passado como a 26ª maior agência do ranking brasileiro, com um faturamento R$ 1,2 bilhão.

Entre os cases que desenvolveu nos últimos 2 anos destacam-se trabalhos para marcas como Yamaha, Wizard, Mattel, C&C e Sherwin Willians.

Sua vitória na concorrência da verba anual de R$ 500 milhões do Banco do Brasil, cujo resultado foi anunciado nesta segunda-feira (24), porém, começa a ser contestada após matéria da Folha de S.Paulo, que registrou antecipadamente em cartório o desfecho do processo.

Classificada em primeiro lugar com 91,58 pontos, a Multisolution passou a ser habilitada a atender a publicidade do banco junto com a Z+, do grupo francês Havas, e nova/sb, que obtiveram respectivamente 85,26 e 84,25 pontos.

Master, quarta colocada na licitação, e Lew’Lara /TBWA dividem atualmente a conta. O contrato previsto na concorrência em curso é de até 4 anos.

Queirolo: “competência, trabalho duro e honesto”

Segundo denúncia da “Folha”, o jornal decidiu registrar o resultado antecipado da licitação após ser informado sobre um suposto direcionamento dentro da estatal garantindo a presença da Multisolution entre as ganhadoras.

Com essa informação, publicou no domingo (23) anúncio cifrado revelando que a Multisolution seria uma das vencedoras da concorrência do Banco do Brasil.

Em 2010, a Petrobras teve sua concorrência publicitária cancelada em razão de notícias na Internet antecipando que Heads, Dentsu e Quê seriam as vencedoras.

Diante da atual polêmica, o Banco do Brasil decidiu suspender o processo de licitação e abrir investigação interna.

Pedro Queirolo, CEO da Multisolution, respondeu à “Folha” por e-mail, afirmando que nunca havia vencido licitação por publicidade de órgãos públicos e que não houve favorecimento.

Em rápido contato com este Blog, Queirolo disse que a contestação faz parte do processo e que a Multisolution ganhou na competência através de trabalho duro e honesto.

“Nunca fui a Brasília a negócios em toda minha vida. Enfim, a campanha estava realmente diferenciada e não foi por acaso que recebeu notas tão relevantes”, afirmou.

Em seguida, enviou nota via assessoria de imprensa: “A Multi Solution é reconhecida por construir grandes cases no setor privado e está comemorando 20 anos de atividades em 2017. Cumprimos todas as exigências da licitação do Banco do Brasil e vencemos com trabalho sério e competente.  Esperamos agora ter a oportunidade de desenvolver projetos diferenciados e inovadores, como está em nosso DNA, também no setor público, com parte da conta do Banco do Brasil”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *